Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > CNPq: 65 anos promovendo o conhecimento e o desenvolvimento do Brasil
Início do conteúdo da página

CNPq: 65 anos promovendo o conhecimento e o desenvolvimento do Brasil

Publicado: Terça, 19 de Abril de 2016, 11h42 | Última atualização em Quinta, 28 de Abril de 2016, 08h39

CNPq é a casa das ideias, diz o presidente Hernan Chaimovich. Para secretário do MCTI Eron Bezerra, agência carrega o conhecimento e a CT&I como ferramentas de desenvolvimento.

 O presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Hernan Chaimovich, destacou nesta segunda-feira (18) o papel da agência vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) na promoção do conhecimento e do desenvolvimento econômico e social do Brasil. A afirmação foi feita durante cerimônia em comemoração aos 65 anos de fundação do CNPq.

"O CNPq está aqui para ficar, é um baluarte, um forte que resistiu nos últimos 65 anos atravessando todas as crises sempre pensando na sua missão. Essa é a casa das ideias", afirmou Chaimovich. "Sem o CNPq não teria agricultura, industrial naval e automobilística, não haveria profissionais, não teríamos uma das medicinas mais avançadas deste planeta. Nós formamos pessoas e são elas que fazem as mudanças. As pesquisas, a ciência e a tecnologia fazem com que todos nós sejamos mais inteligentes e constroem um país socialmente mais justo social e economicamente mais forte", acrescentou.

Para o secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTI, Eron Bezerra, o CNPq "simboliza o avanço da CT&I" no país. "O papel da ciência e da tecnologia é exatamente melhorar o padrão de vida de todos nós. O CNPq carrega o conhecimento e a CT&I como ferramentas de desenvolvimento para a humanidade", afirmou.

Reconhecimento

O servidor Emerson Silva Ribeiro foi o vencedor da edição 2016 do Prêmio Melhor Ideia, realizado pela agência. Ele recebeu R$ 5 mil e um certificado pelo trabalho intitulado "Mediação como prática de solução de conflito".

"Essa ideia vem da premissa de que o ser humano é preparado para o conflito. No meu trabalho proponho que antes de estabelecermos o conflito que tentemos media-lo", resumiu Emerson.

Além dele, outros profissionais, como a servidora Ana Paula Mendes e servidores aposentados pela agência receberam homenagens por suas contribuições para o avanço da ciência brasileira.

"O que posso dizer é que quando se atinge um quarto de século no trabalho é porque atendemos a alguma necessidade, no nosso caso, fomentar a CT&I e contribuir na condução e execução de suas políticas para a soberania nacional", disse a servidora, que recebeu um certificado das mãos do presidente Hernan Chaimovich pelos 25 anos de dedicação ao CNPq.

História

O CNPq foi criado em 1951 pelo Almirante Álvaro Alberto com o compromisso do fortalecimento científico e tecnológico em todas as esferas do conhecimento. No Brasil, é a única agência de fomento de abrangência nacional que, ao centrar a sua ação nos pesquisadores, estudantes, divulgadores, extensores de conhecimento, estabelece relações únicas e pessoais com cidadãos criadores em todo o país.

No ano passado, o CNPq concedeu um total de 101.772 bolsas (92.352 no país e 9.420 no exterior), além de 10.052 auxílios à pesquisa. Atualmente, a agência conta com 12.735 bolsistas de Produtividade em Pesquisa, o mais alto nível de pesquisadores do CNPq.

Fonte: MCTI

Leia matéria na íntegra: http://www.mcti.gov.br/noticia/-/asset_publisher/epbV0pr6eIS0/content/cnpq-65-anos-promovendo-o-conhecimento-e-o-desenvolvimento-do-brasil

 

 

registrado em:
Assunto(s): CNPq , Pesquisa , Tecnologia , Inovação
Fim do conteúdo da página