Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página inicial > Notícias > Brasil e Índia devem estender cooperação para áreas de biotecnologia, indústria e saúde
Início do conteúdo da página

Brasil e Índia devem estender cooperação para áreas de biotecnologia, indústria e saúde

Publicado: Quarta, 12 de Abril de 2017, 10h21 | Última atualização em Quinta, 27 de Abril de 2017, 15h40

Segundo embaixador Sunil Lal, os dois países mantém parceria desde 2006, quando foi assinado o Acordo de Cooperação Científica e Tecnologia. "Ainda temos muito a fazer", disse, após reunião com ministro Gilberto Kassab

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, recebeu nessa terça-feira (11) o embaixador da Índia no Brasil, Sunil Lal, para planejar a retomada da Comissão Mista em Ciência e Tecnologia. O primeiro e último encontro bilateral ocorreu em Nova Deli, em março de 2012.

Desde que firmaram seu Acordo de Cooperação Científica e Tecnológica, em 2006, na visão de Sunil Lal, os países mantiveram um fluxo de parcerias entre seus ministérios. "Ainda temos muito a fazer", comentou o embaixador. "Nosso interesse é colaborar em biotecnologia agrícola, industrial e saúde."

Para planejar o segundo encontro da Comissão Mista Brasil-Índia em Ciência e Tecnologia, previsto para o segundo semestre, em Brasília, Kassab sugeriu a realização de uma reunião preparatória em maio, na embaixada, com representantes do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e das secretarias de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (Setec) e de Políticas e Programas de Desenvolvimento (Seped) e Assessoria Especial de Assuntos Internacionais do MCTIC.

No encontro de Nova Deli, em 2012, os dois governos estabeleceram um memorando de entendimento em biotecnologia, que resultou em duas chamadas públicas lançadas pelo CNPq, em 2013 e 2015. Os editais bilaterais estimularam projetos de cooperação científica e tecnológica em agricultura, com foco em cana-de-açúcar e biocombustíveis de segunda e terceira gerações; indústria, para o desenvolvimento de biofármacos e vacinas; e saúde, em busca de soluções para doenças infecciosas e negligenciadas.

Outra chamada pública conjunta com o CNPq, iniciada em 2012, incentivou parcerias bilaterais em ciências da saúde e biomédicas; energias renováveis, eficiência energética e tecnologias de baixo carbono; engenharia, ciência dos materiais e nanotecnologia; geociências, incluindo oceanografia e mudanças climáticas; matemática e tecnologias da informação e computação.

Fonte: MCTIC

Veja a notícia na íntegra: http://www.mcti.gov.br/noticia/-/asset_publisher/epbV0pr6eIS0/content/brasil-e-india-devem-estender-cooperacao-para-areas-de-biotecnologia-industria-e-saude;jsessionid=A18E77D6A02EEF4EC0C2DC016FE23B89.columba

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página